Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

A pensar na entrada para a carreira docente...

Ainda com esta história toda da carreira docente na cabeça, não posso deixar de partilhar com vocês o meu actual desânimo e descontentamento… Seleccionei, então, um pequeno parágrafo, retirado do site http://www.apagina.pt/arquivo/Artigo.asp?ID=4527, que transmite exactamente o que penso sobre este assunto . Diz assim:

O que querem os nossos governantes com os exames do final de curso? Talvez queiram, provavelmente, que os futuros professores saibam recitar de cor a função da imagem mental, fazendo de conta que acreditam que tal sabedoria os pode ajudar a compreender, e a dispor-se a compreender, como a humanidade e as manifestações de inteligência das crianças também dependem da humanidade, da disponibilidade e da inteligência dos seus professores. Para que servem os exames? Provavelmente para que se saiba que os futuros professores são capazes de resolver problemas complicadíssimos de Matemática e de Física, sem que isso, no entanto, garanta que sejam capazes de compreender de que tipo de apoios pedagógicos e didácticos podem ir beneficiando, um dia, os seus alunos para aprenderem Matemática e Física, o que para além de ser uma tarefa e um desafio diferentes, por vezes bem mais complicados, pressupõe que a formação seja, também ela, distinta e não menos exigente. Querem exames? Façam-nos, então, mas à entrada do curso de formação para a docência, após a conclusão de uma qualquer licenciatura que os candidatos tenham decidido obter, completando, assim, o que será suposto ser a formação científica de que necessitam para assumir, no futuro, a profissão docente. Pelo menos, e neste caso, talvez os exames possam limitar os estragos de uma tal opção.”

sinto-me:
publicado por mariana às 14:27

link do post | comentar | favorito

Ingresso na Carreira Docente

Penso que todos os estudantes que pretendem um dia vir a ser professores já sabem o que os espera…

Pois é, agora para um professor poder leccionar não basta ser licenciado, este tem de se candidatar à carreira de docência aquando do término da Licenciatura. Deste modo, terá de realizar 3 provas. Uma delas é a chamada “prova comum”, onde os candidatos terão de pôr à prova os seus conhecimentos na área da Língua Portuguesa; enquanto as outras são de carácter mais específico. É de salientar que estas duas últimas vão depender da área em que cada professor se especializou e pode ser constituída por um teste escrito e uma oral ou prática.

As regras são explícitas:

  • Aprovados: todos os que obtiverem classificação superior a 14 valores nas 3 provas. A classificação final é calculada pela média aritmética.
  • Eliminados: todos os que obtiverem uma classificação inferior a 14 valores em apenas uma das provas.

Antes 20 dias (úteis) da realização da prova, a Direcção-Geral dos Recurso Humanos da Educação irá publicar a data da prova e outras informações importantes para que os docentes se possam candidatar.

 

Saibam mais em:

http://www.semanario.pt/noticia.php?ID=3866 e http://jn.sapo.pt/2008/01/22/nacional/governo_aceita_candidatos_a_docencia.html.

sinto-me:
publicado por mariana às 14:26

link do post | comentar | favorito

.Sobre mim

.Relógio

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Pesquisar neste blog

 

.Visitantes

contador
contador

.Posts recentes

. A pensar na entrada para ...

. Ingresso na Carreira Doce...

.tags

. avaliação(1)

. blogues(2)

. carreira docente(2)

. educação(8)

. imigrantes digitais(1)

. informática(1)

. internet(4)

. matemática(2)

. moodle(1)

. natal(1)

. nativos digitais(1)

. plano tecnológico(2)

. portefólio(1)

. professores(1)

. second life(1)

. segurança(2)

. tic(6)

. todas as tags

.Arquivos

. Junho 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Links